quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Hilda Hilst - Alcoólicas


VI
Vem, senhora, estou só, me diz a Vida.
Enquanto te demoras nos textos eloqüentes
Aqueles onde meditas a carne, essa coisa
Que geme sofre e morre, ficam vazios os copos
Fica em repouso a bebida, e tu sabes que ela é mais viva
Enquanto escorre. Se te demoras, começas a pensar
Em tudo que se evola, e cantarás: como é triste
O poente. E a casa como é antiga. Já vês
Que te fazes banal na rima e na medida.

Corre. O casaco e o coturno estão em seus lugares.
Carminadas e altas, vamos rever as ruas

E como dizia o Rosa: os olhos nas nonadas.
Como tu dizes sempre: os olhos no absurdo.

Vem. Liquidifica o mundo.

3 comentários:

Anônimo disse...

Liquidifica o mundo é tuuuudo!!!
bjs!
Delana

Inaê Sodré disse...

Nossa. Eu interpreto Alcoolicas de Hilda Hilst. ESta no mmeu repertorio de Fêmeas.
"A vida é crua. Faminta como o bico dos corvos..."
beijos admiraveis...
inae sodre

Natie disse...

encantador.
Minha monografia foi sobre ela.
Se quiser: cinderella.is.dead@hotmail.com