quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

No inferno de Dante

Na Divina Comédia de Dante ainda estou no inferno, mas já me preocupa saber que tipo de gente vive no purgatório ou pior ainda que tipo de gente vive no Paraíso. Serão lugares despovoados? Será terra de animais? Onde estará Deus que não o encontro no inferno?

Por enquanto, rio ao ler sobre os sodomistas. São dois curtos capítulos, porém extremamentes simbólicos por dois motivos: a) em todos os outros cantos do inferno, Dante ouviu relatos dos condenados, exceto no terceiro recinto do Sétimo Círculo. Ou seja, os "crimes" dos sodomitas são os únicos inenarráveis... o que Dante temia para não narrar esse pedacinho aconchegante do inferno?; b) outro ponto curioso é que existe mesmo no inferno um grande armário para os sodomitas. Observem o diálogo entre Dante e Brunetto: "Continuei conversando com Brunetto enquanto caminhava. Pedi que indicasse os mais famosos de seus companheiros; ele atendeu: "Quanto a alguns deles, farei como pedes. A respeito, porém, da maioria, é louvável deixá-los no silêncio...""

Essa tradição do armário pelo jeito é beeeeeeeem antiga.

2 comentários:

Pedro Dell'Orto disse...

Humm..quero emprestado!

será que esse eu leio? hehehe

Léo Dias disse...

Muito legal sua análise...
KKKKK