domingo, 10 de outubro de 2010

Esboço de uma biografia

Com minha avó, eu apreendi o amor e me tornei uma feminista radical sem que ela jamais tenha se queixado da sua condição de mulher, com ela ainda aprendi sobre os sabores de um bom chá. Com minha tia, eu aprendi as dificuldades e os prazeres da profissão que abracei. Com minha mãe, eu aprendi a valentia e a paixão. Com minhas professoras de infância, eu aprendi a ler e escrever. Com Ingrid Caetano, eu descobri o anarquismo. Com Ana Cláudia, eu descobri a sociologia e a sedução. Com Daniela F, Anaiv e Virgínia, eu aprendi sobre a amizade e a experimentar a vida. Com Heloísa e Norma, eu aprendi a desfrutar. Com Fiona, eu aprendi a odiar. Com Janis, Nina, Billie, Ella, Gal, Bethânia e tantas outras, eu aprendi sobre a música. Com Hilda Hilst, Florbela e Alfonsina eu aprendi sobre a poesia. Com Tânia Lobo, eu aprendi a potência de uma aula. Com Mirella Márcia, eu aprendi que a crítica mata a poesia. Com Florentina Souza, eu aprendi a necessidade de ser radical. Com Butler e Preciado, eu aprendo a ser queer. Com Milena Britto, eu exercito meu olhar queer.

Um comentário:

Leonardo disse...

Agora eu entendo porque acredita tanto na Teoria Queer. Com tantas boas influências femininas não é difícil acreditar que se é produto dum constructo socio-cultural.

P.S Vi um nome familiar :)